Lagazzi Agronegócios

Da Nossa Lavoura Para Você

  Escolha da semente: as sementes são retiradas de cafeeiros escolhidos por sua excelência em qualidade de bebida, produtividade e resistência a pragas e doenças.

  Mudas: a Agrolagazzi possui um viveiro próprio para suas mudas, garantindo a qualidade da planta que será utilizada.

  Preparação do Solo e Plantio: nesta etapa, há o planejamento do espaçamento das ruas em relação à trajetória do sol e o plantio das mudas selecionadas, que recebem tratos culturais ao longo das safras, respeitando as boas práticas agrícolas, sempre priorizando a conservação do solo e demais recursos naturais.

  Florada: flores brancas se desenvolvem, os frutos crescem e mudam sua cor  de verde para vermelho ou amarelo, quando estão maduros e prontos para serem colhidos.

  Colheita: nossa colheita é feita, em sua maior parte, de forma mecanizada. Onde o relevo não permite o uso de máquinas, a colheita é feita à mão, com o uso de varas que, em contato com a planta, derrubam o café.

Também utilizamos de um processo de varrição mecanizada para o recolhimento do café que sobra no chão.

Realiza-se a colheita de cada área de acordo com a maturação do café, de forma a maximizar a colheita de grãos cerejas (avermelhados).

  Transporte até a unidade de beneficiamento: o transporte é feito diretamente do cafezal à unidade de beneficiamento por caminhões com sistema de caçamba basculante, proporcionando agilidade e, assim, maior preservação da qualidade destes grãos.

  Unidade de Beneficiamento: assim que os grãos chegam ao beneficiamento são lavados e separados em equipamentos que permitem a economia e reclicagem da água.

Nesta etapa, são eliminadas impurezas típicas da roça, como folhas e gravetos. Após a seleção dos grãos bons, eles são separados de acordo com o tipo de café (verde, verde descascado, cereja descascado, natural grande e natural pequeno).

Com a utilização de maquinário adequado, alguns grãos passam pelo despolpamento, quando então são retiradas as cascas e ficam somente com a polpa a envolver a membrana do grão.

Decorrido esse processo, o café segue diretamente para o pátio de secagem. 

  Vias Secas

1- Terreiro e Secadores: os grãos são enviados para o pátio de secagem (terreiro) ainda com a polpa, onde permanecerão por quatro dias. Após o terreiro, o café passa pelos secadores rotativos, através do uso de fornalhas ecológicas que usam a palha do café para queima.

2- Tulhas: uma vez secos, os grãos passam pela classificação de bebidas, momento em que acontece a prova dos lotes para que a armazenagem nas tulhas seja realizada de acordo com o tipo de café e a excelência de bebida.

O tempo nas tulhas é necessário para a uniformização da secagem dos grãos e para o aperfeiçoamento da bebida.

3 - Descascador: nesta etapa, acontecem a retirada da casca, a separação e o descarte das impurezas restantes.

Por fim, o café é acondicionado em “Big Bags”, devidamente separados em lotes, de acordo com a particularidade dos grãos.

  Transporte para Unidades de Armazenagem: a carga e a descarga do transporte são feitas através de empilhadeiras e caminhões terceirizados, que levam os grãos para os armazéns.

  Armazenagem: no setor do armazenamento, acontece novamente a prova do café por especialistas e as bebidas são separadas por tipo e excelência.

  Retrabalho do Café: o retrabalho do café é um processo facultativo em que os grãos passam novamente pelo beneficiamento para melhor atender às exigências do cliente e quando pode, também, acontecer a Blendagem (junção de lotes de tipos e bebidas diferentes).

  Vendas: Como última etapa do processo, os lotes já certificados são vendidos para as corretoras, mantidos no mercado nacional ou exportados.